Pular para o conteúdo principal

7 COISAS QUE AS PESSOAS COM AMOR PRÓPRIO FAZEM DE FORMA DIFERENTE:


Amor Próprio, Atitude, Autoconhecimento, Bem-Estar, Felicidade

Eu costumava olhar para as pessoas bem sucedidas, saudáveis ​​e felizes, e me perguntava: “Qual é o seu segredo? Por que eu não posso fazer isso?”
Depois de uma longa luta com transtornos alimentares, vício e auto-aversão, eu percebi que a razão pela qual eu não poderia ser feliz como as pessoas que eu invejava era que eu não amava a mim mesmo da mesma forma que eles se amavam.
Para mim, mudar de auto-aversão para amor-próprio tem sido profundamente transformador. Mal posso acreditar como tem sido simples para mim tarefas como parar de fumar, comer bem, me exercitar diariamente, encontrar um relacionamento amoroso, e ter a carreira dos meus sonhos. E tudo graças ao amor-próprio.
Agora, eu vejo as pessoas felizes e sorrio, sabendo que suas vidas são produtos de uma série de hábitos que melhoram suas relações com eles mesmos.
Aqui estão sete coisas que as pessoas com amor-próprio fazem de forma diferente.

1 – Elas escutam suas emoções.

A maioria das pessoas passam a vida tratando suas emoções de duas formas: como entorpecentes ou algo passageiro, sem valor.
Ter amor-próprio muda as pessoas completamente – elas passam a aceitar cada emoção, como um pedaço de comunicação e tentam compreendê-las. Desta forma, as emoções podem se tornar guias importantes na viagem da auto-descoberta, ao invés de apenas obstáculos.

2 – Elas escolhem a responsabilidade ao invés da culpa.

Quando algo negativo acontece,  pessoas com amor-próprio vão procurar uma forma de assumir a responsabilidade, ao invés de procurar alguém para culpar. Elas sabem que colocar a culpa no outro não resolve o problema – só cultiva ansiedade e impotência. Ao escolher assumir a responsabilidade, as pessoas com amor-próprio se mostram a favor de incentivar a mudança e aceitação, ao invés de permanecerem estagnadas e sofrendo.

3 – Elas alimentam suas paixões e talentos

Todos nós sentimos atração por algum hobby ou atividade. Às vezes essa atração acontece em grande quantidade.  Pessoas com amor-próprio aprendem a reconhecer aquele anseio interior como algo importante, e dedicam o seu tempo e energia para nutrir esses desejos. Elas fazem todos os dias o que gostam de fazer, e estão abertas para explorar novos interesses que possam surgir. Elas sabem que nutrir a sua própria fome interior é muito mais importante do que qualquer medo que possam ter sobre o assunto.

4 – Elas passam um tempo sozinhas.

Aqueles que têm relacionamentos desagradáveis consigo mesmo, muitas vezes têm uma intolerância de estar sozinho. No momento em que ficam sozinhos, eles sentem o desconforto da chegada de pensamentos autodestrutivos.
Pessoas com amor-próprio fazem o oposto. Elas esperam por seu tempo sozinhas da mesma maneira que esperam passar um tempo com seu melhor amigo. Elas não somente criam tempos para si mesmos como começam a sentir falta deste tempo, caso algo na rotina as atrapalhem de manter esse compromisso.

5 – Elas dormem com a cabeça tranquila

À medida que aprendemos a nos respeitar, nos tornamos mais orientados a longo prazo. Ao invés de cederem a  impulsos momentâneos de gratificação imediata, as pessoas com amor-próprio vão dormir com a cabeça tranquila e pesar os resultados das decisões importantes. Paradoxalmente, sendo capaz de adiar a gratificação e pensar em resultados a longo prazo nos dá a capacidade de desfrutar de nossas vidas mais em cada momento, porque esse “longo prazo” de que estamos sempre a pensar se torna todo o nosso modo de vida.

6 – Elas vão embora, quando necessário

Aqueles que se negam amor, respeito e aprovação, inevitavelmente, buscam as necessidades em outras pessoas. Quando baseamos nossas relações com os outros sobre a aprovação e procura, não estamos realmente respeitando a nós mesmos ou outras pessoas.
É por isso que pessoas com amor-próprio abordam os relacionamentos de um lugar de autossuficiência. Elas sabem o que precisam para se sentirem respeitadas e sabem o que têm para oferecer. Elas gentilmente ensinam as pessoas ao seu redor sobre seus limites e, se esses limites forem desrespeitados repetidamente, elas têm a coragem de ir embora.

7 – Eles admitem seus erros.

Aqueles que não têm autoestima estão sempre se comparando baseados em padrões. Em muitos casos, esse padrão é tomado como “certo”. Eles se sentem bem quando estão “certos” e cabisbaixos quando estão “errados”, porque todo o seu sentido de identidade está incluso nessas etiquetas. As pessoas com amor-próprio tendem a se identificar com estados permanentes, ao invés de estados temporários como certo / errado, velho / jovem, feliz / triste. Elas sentem uma profunda aceitação incondicional de si mesmos, o que lhes dá o poder de praticar o auto-aperfeiçoamento, sem perder o amor-próprio. Assim, elas não só admitem quando estão “erradas”, elas esperam ser.
Traduzido pela Equipe de   O Segredo
Fonte: LifeHack

Postagens mais visitadas deste blog

AS 21 BÊNÇÃOS PRODUZIDAS NO JEJUM DE DANIEL

Nova perspectiva inicio hoje. Gratidão pela consciência.  Quarta feira de cinzas. Inicio de tempo de meditação e retiro espiritual. Deserto Interior.

Atualmente existem livros e livros falando de 40 dias de deserto, de meditações... Mas quem me conhece a mais de década sabe que já organizei meditações para 40 dias de jejum e como foi publicado em 1999, tenho como "provar" que não é por modismo que estou iniciando meu deserto 2015 hoje. Estou reeditando a forma e talvez os textos... Quero me colocar em deserto interno e meditar com profundidade e vou fazer isso buscando o que Daniel também buscou a tantos milhares de anos. Sim desta vez farei o jejum de Daniel de 21 dias.
O conceito de um jejum de Daniel vem de Daniel 1:8-14: "Mas, Daniel decidiu não contaminar-se e pediu permissão para não ingerir as comidas reais. Foi atendido.
O que tinha acontecido é que Daniel e seus três amigos haviam sido "deportados" para a Babilônia, quando Nabucodonosor e os babilônios…

Pessoa especial em um dia especial: Maria Julia

Existem “pessoas mágicas” em todos os lugares ao nosso redor. Elas são aquelas com as quais você conhece a felicidade, aquelas te ajudam a voar, brilhar e caminham contigo. São as pessoas com as quais você compartilha a cumplicidade, aquelas que um gesto, ato ou palavra simplesmente mudam seu estado de espirito. Tem um dom especial de transmutar as coisas, essas pessoas magicas pela sua presença alquímica, muitas vezes criam as condições favoráveis para que você possa aliviar  as agruras da sua jornada.
Há pessoas mágicas. Eu juro, já as vejo em varios lugares. Elas estão escondidas em todos os cantos do planeta. Disfarçadas como normais. Ocultando sua maneira especial de ser. Elas tentam se comportar como os outros. Entretanto, às vezes é muito difícil identificá-las. Mas, quando você as descobre, não há como esquecer. ” – Autor desconhecido

Quando li este texto, automaticamente pensei em você Maria Júlia, pessoa especialmente “mágica” que convivo diariamente. 
Você me desafia a evoluir…

Se com as cores do mundo colorir vai desta terra usufruir

Assisti no Animal Planet reportagem sobre o cerrado brasileiro sobre a parceria que existe entre os animais: as formigas cortadeiras, os lobos guarás, tamanduás...

Cada um respeita o ciclo e assim todos vivem bem. Quando o ser humano chegou e arrancou os cupinzeiros os formigueiros para plantar soja alterou essa parceria.
Precisamos repensar a intervenção que estamos fazendo da vida no planeta????
Se pensas que esta Terra lhe pertence? Se crê que só gente é seu semelhante... Vc tem muito que aprender...