Pular para o conteúdo principal

33º degrau: Mudança de Padrão Vibratório



Dia ..... / ..... / ........... , ..............................

(Se puder convide um de seus amigos de jornada para fazerem, um para o outro, esse exercício. Caso não seja possível grave sua voz;  não esquecendo que estes textos são confidenciais).

Coloque-se em posição confortável e inicie por um relaxamento.

Texto Básico para relaxamento:
Respire profundamente, várias vezes. Vá deixando sua respiração cada vez mais natural e solta, observe sua barriga subir e descer,  no movimento de respirar. Aos poucos vai notar que o ritmo muda e fica mais lento. Se estiver tenso, solte o ar uma ou duas vezes pela boca.
Agora, comece a soltar os músculos e nervos de seu copo. Comece pelos pés, mexa os dedos, balance de leve os pés de um lado para outro, soltando os tornozelos. Solte agora os músculos das suas pernas, a barriga da perna, os tendões. Deixe os joelhos soltos, sem forçar a posição. Relaxe os músculos das coxas. Dê atenção ao seu abdômen, soltando os músculos desta região. Em seguida, comece a relaxar suas costas, relaxando a coluna e os músculos das costas. Tire o peso dos ombros, da nuca, do peito, que são os pontos onde se acumula a tensão do corpo. Mexa um pouquinho o pescoço, virando suavemente a cabeça de um lado para o outro. A atenção agora é com os braços. Relaxe os músculos, os nervos, as articulações. Solte os cotovelos e os pulsos. Abra as mãos e deixe que elas pendam soltas, dedos semi-dobrados, como se estivessem amortecidas.
Por último, solte a face. Testa sem tensão, olhos repousando, pálpebras naturalmente fechadas. A boca fica entreaberta, pois não há tensão nos maxilares nem no queixo.
O corpo repousa, mas fica alerta, para a visualização que vamos começar. Tente seguir as imagens mentais que serão sugeridas, esteja atento, mantenha-se acordado (a).

VISUALIZAÇÃO: O SANTUÁRIO DA ALMA


Com essa visualização podemos ter a noção de como enfrentamos nossas dificuldades e das reservas energéticas que ainda possuímos, enquanto recebemos ajuda para volta aos espaços sagrados que nos fortalecem. No final, devemos anotar que tipo de roupa, lugar e edificação escolhemos, pois pode haver referências de alguma vida passada nessas escolhas. Anote os simbolismos para o próximo módulo.

O santuário da alma é um templo erguido num espaço não físico, cuja utilização é pessoal. Ë uma construção única, que pode, ou não, ter uma réplica no mundo físico. Você irá erguer hoje esse santuário e trará de lá energia para a fase em que você está. Seu santuário, depois de terminado, estará pronto a recebê-lo de volta, sempre que necessitar de luz. Também estará a sua espera quando quiser purificar-se, quando precisar pedir perdão, quando estiver preparando-se para alguma “luta”, quando precisar de instrução divina.
            Escolha uma vestimenta especial para esse dia, tão importante. Visualize a roupa com detalhes: cor, forma, comprimento e adornos. Imagine que usa essa roupa com elegância e certa pompa. Agora que está corretamente trajado,  escolha o lugar onde irá construir seu santuário. Ele pode ser erguido no alto de uma colina, numa floresta, num parque, perto de um rio ou do mar, num lugar que você já visitou, nesse ou em outro país. Ele pode ser num espaço com aparência diferente de tudo o que existe na Terra. Depois de escolhido, visualize –o e vá para lá.
         Em pé, no lugar em que será instalado seu santuário, escolha  que tipo de edificação será seu templo. Ele poderá ser um castelo, uma pirâmide, um edifício de vidros, um templo indiano, um coreto, ou, talvez uma construção totalmente diferente de qualquer uma que se conheça. Escolhido o edifício instale-o na área. . A construção não obedece a regras físicas, visualize as paredes erguendo-se do solo e, como mágica, sua construção está terminada, bem a sua frente.
         Fique em pé em frente a entrada do santuário. As portas (se houver)  estão abertas. Entre. Lá dentro, a construção parece mais alta, o interior é muito mais bonito e você sente uma grande paz. Sente-se e receba uma luz que vem do alto envolvendo todo seu corpo, fazendo com que você se sinta muito bem. Quando a luz desaparece, bem energizado , você se levanta e vê um altar. Você sabe que ali fará uma oferta à Deus. Para fazer sua oferenda, visualize uma flor, incenso, vinho e pão. Os quatro objetos estão à sua frente, pegue um deles. Segure sua oferta com as duas mãos e, com respeito e fé, caminhe até o altar. Faça a entrega de seu ofertório e vire-se para a saída do santuário.
         Na frente da porta de saída estão, no chão, quatro armas – uma lança, uma espada, um escudo e um arco e flecha. Você olha as quatro armas e, uma voz vinda do alto, pede-lhe que pegue uma dessas armas, para usa-la durante a fase da vida em que você está. Você se abaixa e, com a mão direita pega a arma escolhida e a ergue bem alto. Um raio atinge a arma, energizando-a e transmitindo, através dela, proteção à você.
        Agora, você pode sair do santuário e voltar para cá, portando sua arma. As outras armas ficam guardadas para futuro uso, em outras épocas de sua vida.
        Respire profundamente, e abra seus olhos, sentindo-se bem, energizado e protegido.


Postagens mais visitadas deste blog

AS 21 BÊNÇÃOS PRODUZIDAS NO JEJUM DE DANIEL

Nova perspectiva inicio hoje. Gratidão pela consciência.  Quarta feira de cinzas. Inicio de tempo de meditação e retiro espiritual. Deserto Interior.

Atualmente existem livros e livros falando de 40 dias de deserto, de meditações... Mas quem me conhece a mais de década sabe que já organizei meditações para 40 dias de jejum e como foi publicado em 1999, tenho como "provar" que não é por modismo que estou iniciando meu deserto 2015 hoje. Estou reeditando a forma e talvez os textos... Quero me colocar em deserto interno e meditar com profundidade e vou fazer isso buscando o que Daniel também buscou a tantos milhares de anos. Sim desta vez farei o jejum de Daniel de 21 dias.
O conceito de um jejum de Daniel vem de Daniel 1:8-14: "Mas, Daniel decidiu não contaminar-se e pediu permissão para não ingerir as comidas reais. Foi atendido.
O que tinha acontecido é que Daniel e seus três amigos haviam sido "deportados" para a Babilônia, quando Nabucodonosor e os babilônios…

Pessoa especial em um dia especial: Maria Julia

Existem “pessoas mágicas” em todos os lugares ao nosso redor. Elas são aquelas com as quais você conhece a felicidade, aquelas te ajudam a voar, brilhar e caminham contigo. São as pessoas com as quais você compartilha a cumplicidade, aquelas que um gesto, ato ou palavra simplesmente mudam seu estado de espirito. Tem um dom especial de transmutar as coisas, essas pessoas magicas pela sua presença alquímica, muitas vezes criam as condições favoráveis para que você possa aliviar  as agruras da sua jornada.
Há pessoas mágicas. Eu juro, já as vejo em varios lugares. Elas estão escondidas em todos os cantos do planeta. Disfarçadas como normais. Ocultando sua maneira especial de ser. Elas tentam se comportar como os outros. Entretanto, às vezes é muito difícil identificá-las. Mas, quando você as descobre, não há como esquecer. ” – Autor desconhecido

Quando li este texto, automaticamente pensei em você Maria Júlia, pessoa especialmente “mágica” que convivo diariamente. 
Você me desafia a evoluir…

Se com as cores do mundo colorir vai desta terra usufruir

Assisti no Animal Planet reportagem sobre o cerrado brasileiro sobre a parceria que existe entre os animais: as formigas cortadeiras, os lobos guarás, tamanduás...

Cada um respeita o ciclo e assim todos vivem bem. Quando o ser humano chegou e arrancou os cupinzeiros os formigueiros para plantar soja alterou essa parceria.
Precisamos repensar a intervenção que estamos fazendo da vida no planeta????
Se pensas que esta Terra lhe pertence? Se crê que só gente é seu semelhante... Vc tem muito que aprender...