Pular para o conteúdo principal

AQUECIMENTO OU RESFRIAMENTO GLOBAL?


 Por decisão da Assembléia Geral das Nações Unidas, em dezembro de 2002, foi instituída a Década das Nações Unidas da Educação para o Desenvolvimento Sustentável (DEDS), para o período de 2005 a 2014.

 Nesse contexto, a atitude dos governos, cientistas e dos cidadãos a esse questionamento sobre o aquecimento ou resfriamento global é um ponto relevante de reflexão/ação para as gerações presentes e futuras, uma vez que já se sabe que a atual concentração de CO2 na atmosfera está muito acima dos níveis registrados nos últimos 650 mil anos (Science, 2009)!
 É necessário haver clareza no significado dessa controvérsia científica que, segundo os ganhadores do Prêmio Nobel da Paz, em 2007, o Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas – IPCC e Al Gore, defendem a tese de que há uma vinculação da temperatura global às atividades humanas. Porém, esse pensamento não é unânime.
 Outra corrente de cientistas argumenta que o planeta estará mais frio dentro de duas décadas, pois o clima é muito mais determinado por radiações cósmicas e outros fatores do que por ações humanas (Alves, 2008).
 Portanto, se nem mesmo entre os estudiosos de Meteorologia, Clima, Física etc. existe um consenso, seria inócuo, perguntarmos aos leitores:

- Qual é a sua posição nessa controvérsia científica?
Quando muito, o que poderíamos fazer e, na falta de um parecer conclusivo sobre a matéria, que, com certeza, não pode vir somente da Estatística, apontamos para a possível ocorrência de uma relação de interdependência, que a rigidez das hipóteses de cada lado, talvez, não permita enxergar.

É do nosso entendimento que essa é uma ótima oportunidade para revermos as relações sociais dentro do contexto das interações entre o meio ambiente (estar), a sociedade (ser), a economia produtiva (fazer) e a economia monetária (ter), porque aspirar a um estilo de vida norte-americano, por exemplo, seria praticamente impossível (precisaríamos de mais de cinco planetas Terra!).
O desafio hoje, de todos aqueles atores comprometidos com as questões ligadas ao meio ambiente, passa, inevitavelmente, pela Educação para a Sustentabilidade e Políticas Públicas.
Com relação às políticas públicas sobre mudança de clima, o Brasil por intermédio do Ministério do Meio Ambiente – MMA (www.mma.gov.br), tem se articulado, desde a Eco-92, quando foi o primeiro país a assinar o acordo voluntário de países em reduzir as emissões de gases nocivos, quando da Convenção da ONU sobre Mudança no Clima.
Daquela ocasião em diante, o país criou a sua Política Nacional sobre a Mudança do Clima (PNMC), instituída na Lei N. 12.187/2009 e regulamentada, recentemente, pelo Decreto N. 7.390/2010.
A Governança da PNMC está a cargo do Comitê Interministerial sobre Mudança do Clima (CIM) e de seu Grupo Executivo (GEx).
São instrumentos da PNMC, os seguintes: Plano Nacional sobre Mudança do Clima, Fundo Nacional sobre Mudança do Clima e a Comunicação do Brasil à Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima.
O Brasil, também conta com um Forum Brasileiro de Mudanças Climáticas (FBMC) e com Planos Setoriais de Mitigação e Adaptação, que tinham prazo para serem finalizados até 16/04/2012. Além de estudos sobre o tema, produzidos pelo INPE e CPTEC. Como exemplo, destas produções, temos o estudo:
Mudanças Climáticas e seus Efeitos sobre a Biodiversidade Brasileira, que analisou o perfil evolutivo do clima brasileiro e formulou alguns possíveis cenários do clima nos próximos 100 anos (HTTP://www.noticias.gospelmais.com.br – acesso em: 05/04/12).
A pretensão brasileira para 2020 será de 36,1% e 38,9% de redução de emissões (redução absoluta). Vamos ver se conseguiremos atingir esta meta tão importante. Fazemos votos de que sim!



Referências
www.mma.gov.br – acesso em: 05/04/12 e 28/06/12.
www.inpe.gov.br -   acesso em: 28/06/12.
www.noticias.gospelmais.com.br – acesso em: 05/04/12.
ALVES (2008).
PEREIRA, E. C. ; CABALLERO NUNES, B. E.  Aquecimento ou resfriamento global: qual é a sua posição nessa controvérsia científica? In: EXPO-ECO, 11, Curitiba-PR: UFPR/S.A., 2009.  Banner.
REVISTA SCIENCE (2009).

Profa. Edmeire C. Pereira
Departamento de Ciência e Gestão da Informação da Universidade Federal do Paraná
Curitiba-PR/Brasil
e-mail: edmeire@ufpr.br
&
Prof. Dr. [Aposentado]  Blas Enrique Caballero Nunes
Departamento de Economia da Universidade Federal do Paraná
Curitiba-PR/Brasil

Postagens mais visitadas deste blog

AS 21 BÊNÇÃOS PRODUZIDAS NO JEJUM DE DANIEL

Nova perspectiva inicio hoje. Gratidão pela consciência.  Quarta feira de cinzas. Inicio de tempo de meditação e retiro espiritual. Deserto Interior.

Atualmente existem livros e livros falando de 40 dias de deserto, de meditações... Mas quem me conhece a mais de década sabe que já organizei meditações para 40 dias de jejum e como foi publicado em 1999, tenho como "provar" que não é por modismo que estou iniciando meu deserto 2015 hoje. Estou reeditando a forma e talvez os textos... Quero me colocar em deserto interno e meditar com profundidade e vou fazer isso buscando o que Daniel também buscou a tantos milhares de anos. Sim desta vez farei o jejum de Daniel de 21 dias.
O conceito de um jejum de Daniel vem de Daniel 1:8-14: "Mas, Daniel decidiu não contaminar-se e pediu permissão para não ingerir as comidas reais. Foi atendido.
O que tinha acontecido é que Daniel e seus três amigos haviam sido "deportados" para a Babilônia, quando Nabucodonosor e os babilônios…

Pessoa especial em um dia especial: Maria Julia

Existem “pessoas mágicas” em todos os lugares ao nosso redor. Elas são aquelas com as quais você conhece a felicidade, aquelas te ajudam a voar, brilhar e caminham contigo. São as pessoas com as quais você compartilha a cumplicidade, aquelas que um gesto, ato ou palavra simplesmente mudam seu estado de espirito. Tem um dom especial de transmutar as coisas, essas pessoas magicas pela sua presença alquímica, muitas vezes criam as condições favoráveis para que você possa aliviar  as agruras da sua jornada.
Há pessoas mágicas. Eu juro, já as vejo em varios lugares. Elas estão escondidas em todos os cantos do planeta. Disfarçadas como normais. Ocultando sua maneira especial de ser. Elas tentam se comportar como os outros. Entretanto, às vezes é muito difícil identificá-las. Mas, quando você as descobre, não há como esquecer. ” – Autor desconhecido

Quando li este texto, automaticamente pensei em você Maria Júlia, pessoa especialmente “mágica” que convivo diariamente. 
Você me desafia a evoluir…

Se com as cores do mundo colorir vai desta terra usufruir

Assisti no Animal Planet reportagem sobre o cerrado brasileiro sobre a parceria que existe entre os animais: as formigas cortadeiras, os lobos guarás, tamanduás...

Cada um respeita o ciclo e assim todos vivem bem. Quando o ser humano chegou e arrancou os cupinzeiros os formigueiros para plantar soja alterou essa parceria.
Precisamos repensar a intervenção que estamos fazendo da vida no planeta????
Se pensas que esta Terra lhe pertence? Se crê que só gente é seu semelhante... Vc tem muito que aprender...