Pular para o conteúdo principal

Nostalgia mal resolvida!

Eu andei pensando...

Hoje quando as coisas sairam aqui de casa me deu um alivio... 
Percebo que estou na fase de rever as coisas em volta e dentro de mim. 
De esvaziar e criar espaço. Mas para isso tenho de olhar tudo novamente. Essa é a parte dura das coisas... Rever, relembrar...
Alem de meus EUS saltarem na minha direção; e  dançarem em minha mente criando nostalgia e conflitos! Tem fatos reais trazendo essas partes pra me reapresentar!

Assim como limpei nas férias de julho quase 7 gigas de emails e lixos virtuais, eu tambem estou fazendo isso em um nivel mais profundo.  
Lembrei agora do texto mulher esqueleto do livro Mulheres correndo com lobos; acho que vou reler isso.

E como disse GILDÉPTIS eu preciso juntar o que sobra e fazer a sintese tão necessária e urgente! Unir as partes...

Ah e continuando o post anterior, tem outras formas de simplificar, reduzir, rever... desapegar!

Tomio Kikuchi, fundador do Insti-tuto do Princípio Único e um dos introdutores da macrobiótica no Brasil, acha que o consumo deve ser equilibrado para que haja boa eliminação. 

"Quando retemos demais, ficamos doentes. Isso vale para os alimentos, os pensamentos e até os objetos", diz ele. 

A eliminação é vital para manter o organismo desintoxicado e saudável. Assim também funciona com a mente, o espírito e a casa. Os índios sempre souberam disto: a acumulação não existe na natureza, porque tudo o que é retido vira fonte de destruição. Foi só quando se tornou sedentário que o homem começou a se entulhar de coisas, que passaram a ser necessárias quando nunca haviam sido. Mas vá falar para os vários tipos de "apegados" que seus objetos são inúteis. Um amigo, professor de Direito, coleciona cartões de telefone (!). 

Só que usa dois celulares e jamais entrou em fila de orelhão. Uma dona de casa de 55 anos guarda papéis de carta desde adolescente: são centenas de papéis decorados, circunscritos em uma gaveta da escrivaninha. Se ela gosta de escrever cartas? Só se comunica por e-mail! Eu nunca colecionei nada, porque não gosto de me cercar de muitas coisas, mas já tive mania de trazer conchinhas da praia. Deixava em vidros, na sala, embora não gostasse muito do visual. Parece que o apego é também uma espécie de nostalgia mal resolvida, ou o desejo de se apropriar de algo maior, impossível de possuir (no caso das conchas, a aventura e a natureza; no dos românticos papéis de carta, a adolescência). 

Há apegados de vários tipos. Há os que idolatram suas coisas a distância, sem envolvimento tátil. Há aqueles que estão sempre querendo aumentar suas coleções. E ainda os que não passam um dia sem admirá-las. Soube de uma pessoa que possui uma coleção de chaveiros (mais de 800 itens) e tem a pachorra de, toda manhã, colocar suas próprias chaves em um modelo diferente. Assim, abre a porta de casa diariamente com um novo chaveiro. Deve querer se sentir uma pessoa diferente a cada dia, ou morando em um novo lugar. Seja o que for, essas pirações mostram como somos ligados à matéria e como ela pode acabar regendo nossa vida. 

O segredo para não se tornar um escravo dos objetos é o discernimento. É ele que nos faz ver o que é mesmo necessário, nos faz separar o joio do trigo e ainda mostra quando o pão está bom e saboroso e quando já está podre e azedo.

---------------------------------------------------------------------------- 

Existe um lugar no vazio que tudo para... e não há apego! Maria Rita


Postagens mais visitadas deste blog

AS 21 BÊNÇÃOS PRODUZIDAS NO JEJUM DE DANIEL

Nova perspectiva inicio hoje. Gratidão pela consciência.  Quarta feira de cinzas. Inicio de tempo de meditação e retiro espiritual. Deserto Interior.

Atualmente existem livros e livros falando de 40 dias de deserto, de meditações... Mas quem me conhece a mais de década sabe que já organizei meditações para 40 dias de jejum e como foi publicado em 1999, tenho como "provar" que não é por modismo que estou iniciando meu deserto 2015 hoje. Estou reeditando a forma e talvez os textos... Quero me colocar em deserto interno e meditar com profundidade e vou fazer isso buscando o que Daniel também buscou a tantos milhares de anos. Sim desta vez farei o jejum de Daniel de 21 dias.
O conceito de um jejum de Daniel vem de Daniel 1:8-14: "Mas, Daniel decidiu não contaminar-se e pediu permissão para não ingerir as comidas reais. Foi atendido.
O que tinha acontecido é que Daniel e seus três amigos haviam sido "deportados" para a Babilônia, quando Nabucodonosor e os babilônios…

Pessoa especial em um dia especial: Maria Julia

Existem “pessoas mágicas” em todos os lugares ao nosso redor. Elas são aquelas com as quais você conhece a felicidade, aquelas te ajudam a voar, brilhar e caminham contigo. São as pessoas com as quais você compartilha a cumplicidade, aquelas que um gesto, ato ou palavra simplesmente mudam seu estado de espirito. Tem um dom especial de transmutar as coisas, essas pessoas magicas pela sua presença alquímica, muitas vezes criam as condições favoráveis para que você possa aliviar  as agruras da sua jornada.
Há pessoas mágicas. Eu juro, já as vejo em varios lugares. Elas estão escondidas em todos os cantos do planeta. Disfarçadas como normais. Ocultando sua maneira especial de ser. Elas tentam se comportar como os outros. Entretanto, às vezes é muito difícil identificá-las. Mas, quando você as descobre, não há como esquecer. ” – Autor desconhecido

Quando li este texto, automaticamente pensei em você Maria Júlia, pessoa especialmente “mágica” que convivo diariamente. 
Você me desafia a evoluir…

Se com as cores do mundo colorir vai desta terra usufruir

Assisti no Animal Planet reportagem sobre o cerrado brasileiro sobre a parceria que existe entre os animais: as formigas cortadeiras, os lobos guarás, tamanduás...

Cada um respeita o ciclo e assim todos vivem bem. Quando o ser humano chegou e arrancou os cupinzeiros os formigueiros para plantar soja alterou essa parceria.
Precisamos repensar a intervenção que estamos fazendo da vida no planeta????
Se pensas que esta Terra lhe pertence? Se crê que só gente é seu semelhante... Vc tem muito que aprender...